Resenha: O Lado Bom da Vida - Matthew Quick

quinta-feira, abril 28, 2016

Estou com leituras de mais e resenhas de menos. Agora é hora de trazê-las para o blog.



O Lado Bom da Vida (The Silver Linings Playbook)
Autor: Matthew Quick
Editora: Intrínseca
Páginas: 256
Compre: Submarino - Americanas
Avaliação: 4/5

Sinopse: Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele "lugar ruim", Pat não se lembra do que fez para ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados". Tentando recompor o quebra-cabeça de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com o pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida.  



Trama: Pat acaba de sair de uma instituição psiquiátrica, não sabe quanto tempo passou lá e não se lembra do que fez para ir para lá. Tem um recomeço sem emprego, amigos, foi deixado pela esposa e é ignorado pelo pai.
No meio desta trama, Pat reaprende a viver e mostrar para as pessoas o que realmente é lado bom da vida... Muda a perspectiva das coisas dentro do seu próprio lar, cria novos laços familiares e com amigos e nos mostra que muitas coisas são uma questão de buscar enxergar o que há de bom.

Personagens: Bem construídos, os personagens são cativantes e engraçados. Por não se tratar de um romance convencional é um pouco complicado identificar-se com os personagens principais da trama, mas facilmente somos envolvidos por toda a história.

Escrita: Como o livro é narrado sob a perspectiva do Pat e algumas coisas não estão no lugar certo na sua mente, algumas coisas são extremamente repetitivas. Pela forma como é narrada a escrita é ótima.

Projeto Gráfico: O projeto gráfico deste livro é tão simples quanto a história. Tem pequenos detalhes ao longo dos capítulos o que ajuda bastante na leitura.

Conclusão: É o tipo de leitura que precisa gerar identificação e não é um romance tradicional. Você fica envolvido o tempo inteiro com a história que passa pela mente de Pat que simplesmente quer que ele seja feliz, ficando dividido sobre o que realmente seria essa felicidade. O livro passa lições de simplicidade sem ser massante e ficar pregando que a vida é boa ou ruim por N fatos e é a simplicidade que é envolvente no mesmo.
Apesar de ter visto o filme, tive a sensação de que as histórias foram um tanto quanto distintas. Qual a opinião de vocês?

Me encontre aqui:
♥ facebook ♥ twitter ♥ pinterest ♥ instagram ♥ skoob 

Posts Relacionados

13 comentários

  1. eu adoro o lado bom da vida, é envolvente e o "loucura" dos dois é tão fofa <3
    é simples de ler, envolvente, gosto bastante!

    http://entrevereviver.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Quando li "O Lado Bom da Vida", não fiquei tão impactado com a estória. Pra falar a verdade, acho que nem gostei muito do livro. Foi o primeiro livro que gostei mais do filme do que da própria obra.
    Apesar disso quero muito ler esse livro de novo para tirar essa impressão. Também quero ler outros livros do Matthew Quick.

    Abraço!
    http://tudoonlinevirtual.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando comecei a ler fiquei com essa mesma sensação, mas depois da leitura que fui parar para pensar em tudo que tem por trás dela, sabe?

      Excluir
  3. Eu fica na eterna dúvida se vejo o filme ou leio o livro, mas com certeza não é um romance convencional! De qualquer forma quero muito conhecer essa história!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Ainda não li esse livro, mas tenho muita vontade. Gostei do filme (já vi outras pessoas dizerem que as histórias diferem bastante) e adoro "Perdão, Leonard Peacock" então tenho boas expectativas ;)
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu sou apaixonada por esse filme e por isso, tenho medo de me decepcionar, mas tenho curiosidade para conhecer melhor os personagens e história.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oii!
    Não li o livro, mas vi o filme e gostei.
    Fiquei curiosa agora pra ler e saber como as histórias são tão diferentes.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  7. Eu nunca li o livro, mas morro de vontade de ler! Eu já vi o filme e amei! Dizem que o livro é diferente e que a historia é contata em um outra sequencia, que o segredo dele la com a namorada é falado só no final do livro e no filme é logo no inicio
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Quando assisti ao filme senti clichês muito carregados e não naveguei tantos por lições que, na obra, devem ser incríveis e mergulhadas nas entrelinhas, principalmente. A resenha, principalmente quando citou sobre as lições, me deixou com desejo imenso de conferir o livro, porque com certeza tem suas valias que não foram, pelo visto, aproveitadas na adaptação. Adorei esse impulso!

    SEMQUASES.COM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que te deixei com vontade de ler <3
      São diferentes em diversos aspectos. Vale a pena.

      Excluir
  9. Já falei do livro e do filme lá no blog! Apesar do filme ser bem mais leve que o livro na questão da "loucura", ainda prefiro o filme ao livro. Foi o que você disse, em momentos é bastante repetitivo, deixando a obra um pouquinho cansativa. Além disso, preferia que o livro acabasse no mesmo momento que o filme. É um clímax mais interessante. Beijos!
    Blog Vintee5 | Canal Vintee5

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois vou até dar uma olhada pra ver se acho seu comentário lá também.

      Excluir