Resenha: Como Eu Era Antes de Você - Jojo Moyes

segunda-feira, julho 04, 2016



Como Eu Era Antes de Você  
Autora: Jojo Moyes
Editora: Intrinseca
Páginas: 320

Sinopse: Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe. Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro. Como eu era antes de você é uma história de amor e uma história de família, mas acima de tudo é uma história sobre a coragem e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado.

Esse não é um livro baseado em contos de fadas, onde tudo termina 100% da forma como imaginamos nos sonhos. É um livro que fala sobre superação, respeitar escolhas e aprender a amar alguém mesmo com suas diferenças.

O livro trás a história de Louisa Clark, uma garota que vive com com os pais e namora o mesmo cara há sete anos, está acomodada com a vida que leva. Acomodada com o emprego que não tem futuro, em seu relacionamento, em viver em um cômodo na casa pequena dos pais. Tudo é cômodo para Louisa e ela gosta do conforto que aquilo lhe trás. Quando o café no qual trabalhava fecha, Louisa vê sua vida mudar e encontra um emprego que remete a sua melhor qualidade: conversar com as pessoas.
O emprego que parecia ser simples, Louisa começa a odiar, mas permanece no mesmo para poder ajudar a sua família financeiramente. Afinal, são apenas seis meses... O que Louisa não poderia imaginar é que esses seis meses mudariam completamente a sua vida.
A convivência com Will Traynor faz de Louisa uma pessoa mais corajosa e confiante, mostrando que o comodismo não deveria ter espaço na vida dela.

É um livro com uma "fórmula" que a maioria dos romances tem, os personagens se odeiam, depois passam a mudar a vida um do outro e se complementarem e aí vem o ápice. Essa fórmulazinha me faz criar uma certa aversão a romances.
A história em si é bem escrita, os personagens são cativantes (Will, melhor personagem <3), porém a falta de uma mudança na fórmula já faz com que você esteja esperando pelo final.
Não é um livro que vai te fazer desejar viver um pseudo romance como esse, mas é um livro cativante que vai te prender do inicio ao fim.

Me encontre aqui:
 facebook  pinterest  instagram  skoob 

Posts Relacionados

10 comentários

  1. Acho que a diferença desse livro para a maioria dos outros romances é o desfecho. Além do que, para mim, esse não foi o foco... A mensagem que o livro como um todo passa foi o que ficou mais marcado.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! Não sei nem se ele deveria se enquadrar realmente em romance, sabe? As lições vão além disso.

      Excluir
  2. Eu não li o livro, mas vi o filme recentemente, e que amor viu, Will me cativou muito. Chorei muito no final, mas não deixei de achar lindo

    Dany Guimarães| Legalmeente Ruiva
    http://www.legalmeenteruiva.com/

    ResponderExcluir
  3. Sou apaixonada pela história, que no fundo tem enfoque para muito além do romance. É sobre o sentido do que é, de fato, viver intensamente. É um lembrete de que ser livre é saber ao que se prende e respeitar isso, não se conformando. É o lembrete de que o intenso não é o imprudente, mas aquilo que se apega nos mínimos detalhes adentrados aos princípios próprios. As mensagens são para reflexões de autoconhecimento, principalmente, não sobre vida a dois, romances e afins. Isso é a maior delícia da história! Adorei saber os seus pontos e sempre ratifico o quanto a obra é ainda mais.

    SEMQUASES.COM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você conseguiu transformar em palavras tudo o que eu penso da história. Ela é muito mais do que um romance.

      Excluir
  4. Eu amo os livros da Jojo Moyes, e esse não é diferente! Chorei horrores lendo, mas essa semana eu assisti ao filme e chorei só uma meia dúzia de lágrimas hahah acho que não estava na vibe mesmo, porque a adaptação foi realmente boa.

    ResponderExcluir
  5. Eu estou louca pra assistir o filme e também quero ler este livro! Parece ser apaixonante <3

    Blog Carolina Dutra

    ResponderExcluir
  6. Normalmente eu odeio livros de romance exatamente por serem todos iguais... mas este tem o ponto positivo de ser diferente, né?
    Agora, eu provavelmente também não vou ler nem assistir no cinema por ser triste, hahaha! Mas.. ainda assim acho positivo ser um romance diferente, sabe?

    Beijos!
    Andréia Campos
    http://petitandy.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. A lição que ele passa por trás é muito mais valiosa que o romance em si.

      Excluir